Ao todo, o Fundo SAAP recebeu 212 propostas de grupos de todo o Brasil, das quais 21 foram selecionadas pela equipe da FASE e pelos analistas externos Eliana Custódio, Mônica Sacramento e Fransérgio Goulart.

As propostas selecionadas dão foco ao fortalecimento institucional em processos que levem à melhoria e qualificação das condições de existência e atuação nos territórios de grupos, organizações e coletivos de mulheres, negras/os, jovens e LGBTQIA+  que atuam em territórios de periferias e favelas.

Confira a lista de coletivos, grupos e organizações selecionados:

AMIGAS – Associação de mulheres de Itaguaí Guerreiras e Articuladoras sociais  / Itaguaí (RJ)

Abayomi – Coletiva de Mulheres Negras na Bahia / Salvador (BA)

Abayomi – Coletiva de Mulheres Negras na Paraíba / João Pessoa (PB)

Acarmo LBT Negritude / Porto Alegre (RS)

Articulação Negra de Pernambuco / Recife (PE)

Centro de Cultura Afro OyÁ Egbale / São Félix, Reocôncavo (BA)

Coletiva Aroeira de Povos de Terreiro / João Pessoa (PB)

Coletivo Brincadeira de Negão / Cacheira (BA)

Coletivo Jardim Resistência / Jaboatão dos Guararapes (PE)

Coletivo Liberta Elas / Recife (PE)

Fórum de Religiões de Matriz Africana do Estado de Goiás / Aparecida de Goiânia (GO)

Fórum Nacional Marielles / Salvador (BA)

Fruto da Favela / Paulista (PE)

Grupo de Mulheres Pretas de Angola / Goiânia (GO)

Iniciativa Favelas Camarás / Camaragibe (PE)

Instituto da Mulher Negra do Piauí – Ayabás / Teresina (PI)

Movimento das Mães e Familiares da Periferia / Fortaleza (CE)

Organização Cultural e de Promoção da Cidadania Coletivo Multiplicidade / Picos (PI)

Rede de Mulheres Negras da Bahia / Salvados (BA)

Rede de Mulheres Negras do Estado do Rio de Janeiro / Niterói (RJ)

RENFA – Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas / Recife (PE)